Ir para conteúdo 1 Ir para menu 2 Ir para busca 3 Ir para rodapé 4 Acessibilidade 5 Alto contraste 6

---

  • ?
  • ?

---

  • ?
  • ?


AVALIAÇÃO NUTRICIONAL DAS ESCOLAS MUNICIPAIS

Publicado em 22/09/2022 às 10:51 - Atualizado em 22/09/2022 às 10:51

SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO REALIZA AVALIAÇÃO NUTRICIONAL DOS ESCOLARES DE DIONÍSIO CERQUEIRA

 

No período de maio a junho de 2022, foi realizada a avaliação antropométrica e nutricional dos alunos do Município de Dionísio Cerqueira. A Nutricionista da Secretária Municipal de Educação do Município de Dionísio Cerqueira Bianca Kiihn foi a responsável pela a avaliação antropométrica (coleta das medidas de Peso e Estatura) e Avaliação Nutricional dos escolares das Escolas Municipais do município. A avaliação dos dados se dá por meio de utilização do sistema SISVAN* (Sistema de Vigilância Alimentar e Nutricional) utilizando os indicadores Peso para Altura (P/A), Peso para Idade (P/I), Comprimento/Altura para Idade (A/I) e o Índice de Massa Corporal (IMC). A qual foi realizada pela Nutricionista atual da Secretária Municipal de Educação do Município de Dionísio Cerqueira Emili Paixão Trenhago.

O Objetivo da avaliação nutricional é acompanhar o desenvolvimento e o estado nutricional, detectando situações de risco nutricional e assim prescrever ações que possibilitem reverter e prevenir agravos na saúde.

* O Ministério da Saúde adota as recomendações da Organização Mundial da Saúde para avaliação do estado nutricional de crianças: para os menores de 5 anos, a referência é da OMS 2006; para as crianças a partir de 5 anos, adota-se a referência da OMS 2007.

* A avaliação nutricional dos adolescentes é realizada com base nos parâmetros da OMS (2007).

Foi um total de 1339 escolares avaliados, 212 faltosos, 150 não foi possível realizar a avalição devido à falta de documentação da criança (como por exemplo o número do cartão SUS), 2 recusaram-se a realizar as medidas antropométricas. Os escolares que tiveram a classificação que não seja eutrófica (Normal) para os indicadores avaliados, foram orientados a procurar atendimento nutricional.

A nutricionista Emili explica, que existe uma alta prevalência de crianças em sobrepeso (17,21%) e obesidade (13,15%), pelo índice de peso por altura, assim como o Índice de IMC por idade observa-se uma prevalência aumentada de sobrepeso (16,33%) e obesidade (9,87%), do mesmo modo, é alto o índice de crianças com peso elevado por idade (10,39%). Por outro lado, existe uma baixa prevalência de crianças classificadas com magreza identificado pelo índice peso por altura (0,52%) e pelo IMC por idade (0,52%) também. Assim como, é baixa a prevalência de crianças classificadas com baixo peso por idade (1,21%). Observa-se ainda, uma baixa prevalência de crianças classificadas com muito baixa estatura por idade (0,52%) e baixa altura por idade (4,13%). Observamos também, que o índice de crianças acima do normal está bastante auto.

Diversos fatores podem causar, por exemplo, a obesidade infantil. Entre as mais comuns estão fatores genéticos (como história familiar de obesidade), má alimentação, sedentarismo ou uma combinação desses fatores. Logo, a prática de exercícios físicos aliada à alimentação equilibrada são regras fundamentais para todas as crianças!

A Nutricionista agradece a toda sua equipe de trabalho da Secretaria Municipal de Educação em especial ao Secretário Evandro Tressoldi de Almeida Vargas pelo apoio e dedicação e também às professoras, coordenadoras e monitoras das escolas na realização desse trabalho, como também a equipe da Secretaria Municipal de Saúde, juntamente com o NASF, pela disponibilidade do sistema SISVAN”