---

  • ?
  • ?

---

  • ?
  • ?

Saúde
Ministério da Saúde apresenta instruções para confecção de máscaras caseiras

Publicado em 03/04/2020 às 15:46 - Atualizado em 03/04/2020 às 15:49


Créditos: Foto/Arte: G1/Globo Baixar Imagem

Na última quinta-feira (02), o Ministério da Saúde divulgou uma Nota Técnica sobre o uso de máscaras pela população em geral, incluindo pessoas assintomáticas e sem registro de contatos com casos confirmados de COVID-19.

 

Anteriormente, como instrução do ministro da Saúde Luiz Henrique Mandetta e a equipe técnica que atua na linha de frente do combate ao coronavirus, as máscaras deveriam ser utilizadas, apenas, por pessoas que apresentem algum sintoma da doença. Entretanto, depois que a marca de 1 milhão de pessoas contaminadas foi ultrapassada, o ministro preparou a nota técnica sobre o tema, em que pesquisas tem apontado que a sua utilização impede a disseminação de gotículas expelidas, do nariz ou da boca do usuário no ambiente, garantindo uma barreira física, que vem auxiliando na mudança de comportamento da população e diminuição de casos.

 

Neste caso, o documento sugere que a população possa produzir suas próprias máscaras caseiras em tecido de algodão, tricoline, TNT, ou outros tecidos, que podem assegurar uma boa efetividade, se forem bem desenhadas e higienizadas de forma correta. O importante é que a máscara seja feita nas medidas corretas, cobrindo totalmente a boca e nariz e que esteja bem ajustada ao rosto, sem deixar espaços nas laterais.

 

A Organização Mundial de Saúde ainda não mudou a recomendação sobre o uso de máscaras. De acordo com a instituição, “se você está saudável, só precisará usar uma máscara se estiver cuidando de uma pessoa com suspeita de contaminação por COVID-19. Use uma máscara se estiver tossindo ou espirrando. Máscaras são eficientes somente quando utilizadas em conjunto com a higienização das mãos com álcool em gel ou água e sabão”.

 

Contudo, nem todas as pessoas contaminadas poderão ser testadas para o coronavirus. Estudos mostram que os assintomáticos podem ser responsáveis por dois terços da transmissão da doença.

 

Como fazer uma máscara caseira:

Existem diferentes formas para confeccionar as máscaras caseiras, podendo utilizar materiais encontrados no dia-a-dia, como camisetas ou outras roupas em bom estado de conservação, até tecidos específicos confeccionadas com máquinas de costuras e elásticos.

 

Algumas orientações de como confeccionar as máscaras caseiras estão sendo compartilhadas em diversos canais de comunicação, como cortar camisetas deixando em camada dupla e formas que possibilitem a fixação ao rosto, ou recortes de tecidos com metragem de 21 e 34 cm e com utilização de elásticos.

1. Corte a camiseta e espessura dupla usando como base as marcações indicadas na figura;

2. Faça um ponto de segurança na parte inferior (para segurar ambas as toalha);

3. Insira um papel entre as camadas;

4. Amarre a alça superior ao redor do pescoço, passando por cima das orelhas;

5. Amarre a alça inferior na direção do topo da cabeça;

 

Modelo 2, usando costura e elástico:

1. Separe o tecido que tenha disponível (tecido de algodão, tricoline, TNT, outros têxteis), se possível, dê preferência ao tricoline.

2. Faça um molde em papel de forma no qual o tamanho da máscara permita cobrir a boca e nariz, 21 cm altura e 34 cm largura

3. Faça a máscara usando duplo tecido.

4. Prenda e costure na extremidade da máscara um elástico, ou amarras.

 

As medidas de utilização e higienização das máscaras caseiras fazem a diferença para a eficiência da iniciativa. Desta forma, os seguintes cuidados devem ser utilizados:

1. O uso da máscara caseira é individual, não devendo ser compartilhada entre familiares, amigos e outros.

2. Coloque a máscara com cuidado para cobrir a boca e nariz e amarre com segurança para minimizar os espaços entre o rosto e a máscara.

3. Enquanto estiver utilizando a máscara, evite tocá-la na rua, não fique ajustando a máscara na rua.

4. Ao chegar em casa, lave as mãos com água e sabão, secando-as bem, antes de retirar a máscara.

5. Remova a máscara pegando pelo laço ou nó da parte traseira, evitando de tocar na parte da frente.

6. Faça a imersão da máscara em recipiente com água potável e água sanitária (2,0 a 2,5%) por 30 minutos. A proporção de diluição a ser utilizada é de 1 parte de água sanitária para 50 partes de água (Por exemplo: 10 ml de água sanitária para 500ml de água potável).

7. Após o tempo de imersão, realizar o enxágue em água corrente e lavar com água e sabão.

8. Após lavar a máscara, a pessoa deve higienizar as mãos com água e sabão.

9. A máscara deve estar seca para sua reutilização.

10. Após secagem da máscara utilize o com ferro quente e acondicionar em saco plástico.

11. Trocar a máscara sempre que apresentar sujidades ou umidade.

12. Descartar a máscara sempre que apresentar sinais de deterioração ou funcionalidade comprometida.

13. Aos sinais de desgaste da máscara deve ser inutilizada e nova máscara deve ser feita.

 

O uso das máscaras caseiras é mais uma intervenção a ser implementada junto com as demais medidas recomendadas pelo Ministério da Saúde como o distanciamento social, a etiqueta respiratória e higienização das mãos visando interromper o ciclo da COVID19.

 

Essas medidas recomendadas pelo Ministério da Saúde quando adotadas em conjunto potencializam os efeitos da proteção contra o COVID-19 no país e por isso são tão importantes de serem adotadas por toda a população. A participação de todos é extremamente importante para a interrupção da cadeia de transmissão, independente da presença ou não de sintomas, uma vez que já existem evidências da ocorrência de transmissão pessoa a pessoa.

 

Nesse sentido, o Ministério da Saúde adere e reforça a iniciativa organizada pela sociedade, chamada “Máscara para Todos” (#Masks4All) e reforça o lema “Eu protejo você e você me protege”.

 

___________________________________________

Assessoria de Comunicação

Sandro Barcelos – Jornalista MTB 11.520/PR

Município de Dionísio Cerqueira/SC

www.dionisiocerqueira.sc.gov.br

comunicacao@dionisiocerqueira.sc.gov.br

Telefone: +55 49 3644-6700